Facebook

Breve abordagem à gestão de ativos físicos

Em virtude da importância que os principais ativos têm para a capacidade de as organizações gerarem e manterem o seu valor, a gestão de ativos físicos é um dos tópicos que se revestem de uma maior relevância para as empresas.

Torna-se, pois, necessário definir o processo conducente à materialização de uma capaz gestão dos ativos ao longo de todo o ciclo de vida dos mesmos, por via da seleção das metodologias adequadas à gestão daqueles entendidos como os mais relevantes para a função da empresa, bem como os que se apresentam com maior capacidade de gerar valor.

Na verdade, a gestão de ativos físicos é um tema que tem vindo a ganhar cada vez mais importância no mundo da manutenção, especialmente nas últimas duas décadas, alterando o panorama que se vivia até então. Isto deve-se, em especial, ao cada vez maior desenvolvimento de documentos normativos que vieram sustentar e, por conseguinte, guiar a criação e implementação de sistemas de gestão de ativos pelas organizações.

Iniciado pela PAS 55, publicada em 2004, seguida pelo desenvolvimento da família de normas ISO 55000, estas normas têm vindo a guiar as empresas naquelas que são, efetivamente, as melhores práticas ao nível da gestão de ativos, fazendo a ponte entre os ativos físicos e os demais existentes nas empresas.

Atualmente, são cada vez mais as organizações que apresentam um sistema de gestão de ativos bem suportado e em número gradualmente crescente, certificado pelas normas ISO 55000.

David Barros
e-mail:
[email protected]
Navaltik Management, Lda.

VEJA O DOCUMENTO COMPLETO AQUI

Para mais informações, entre em contato com um dos nossos especialistas | [email protected]

Pin It on Pinterest

Share This