Facebook

Formação utilizador ManWinWin NÍVEL I

Apresentação do curso

Próximo curso

10 e 11 de Maio de 2022

Como fazer a inscrição

Um curso pensado e concebido de profissionais para profissionais

Ministrado por formadores experientes, pautado por sessões interativas, incentivando os participantes a partilhar suas próprias experiências por forma a estimular e aplicar os diversos conteúdos da formação em contexto real.

No final do curso, os participantes ficarão habilitados a explorar e utilizar melhor o ManWinWin em todas as suas funcionalidades.

Este curso destina-se aos Utilizadores ManWinWin e a todos os profissionais em atividades relacinadas com a manutenção.

Data e Horário

10 e 11 de Maio de 2022

(09:00 às 18:00)

Local

Holiday Inn Lisboa
Av. António José de Almeida, 28-A
1000-044 Lisboa, Portugal
(google maps)

Preço

490,00 €

*Acresce IVA à taxa legal em vigor

Contactos

email: [email protected]

Tel: 214309100

O que está incluído no curso

  • Dossier técnico de apoio ao curso
  • Certificado individual de frequência
  • 1 Livro “Gestão da Manutenção de Equipamentos, Instalações e Edifícios”. Clique aqui para mais detalhes.
  • Cupão com oferta do curso online DoIT professional, com mais de 80 tutoriais em vídeo. Clique aqui para mais detalhes.
  • Almoços e Coffee Breaks

Metodologia

Serão utilizados os métodos expositivo e interrogativo, discussão aberta e trabalhos de grupo ou individuais.

No segmento final do segundo dia de formação, será desenvolvido um exercício prático que complementará todos os temas abordados ao longo do curso.

Programa do curso – Nível I

O curso de formação utilizador ManWinWin Nível I cobre, com grande detalhe, os seguintes tópicos:

dummy
Parametrização da empresa

Antes de se iniciar a implementação de um sistema informático de gestão da manutenção (CMMS), é necessário proceder a uma organização da informação central, por forma a transcrever para a aplicação o conjunto de características que definem o perfil real da organização objeto de manutenção, constituindo a parametrização o primeiro passo antes de se poder começar a gerir a manutenção.

De entre alguns destes requisitos, destacam-se: sistematização funcional; estruturação do custeio da manutenção; definição da área de intervenção técnica com os respetivos interventores.

  • Organização Funcional
  • Centros de Custo
  • Fornecedores
  • Organograma
  • Pessoal
  • Administração de Utilizadores
Parque de Equipamentos

O parque de objetos é a “coluna vertebral” do sistema de gestão da manutenção – equipamentos, órgãos, instalações ou infraestruturas. Neste segmento, aborda-se o registo dos diversos objetos de manutenção e de gestão, assim como outros temas relacionados, designadamente a forma de efetuar registos de funcionamento para os equipamentos cuja gestão se baseie, por exemplo, em horas ou quilómetros.

  • Tipos de Objetos
  • Registo de equipamentos
  • Registos de Funcionamento
  • Pontos de Leitura
  • Histórico de Utilização
  • Relatórios
Materiais e mestre de artigos

No contexto da organização dos materiais, utiliza-se o ficheiro-mestre de artigos. Trata-se do conjunto dos materiais codificados e registados no sistema, que se elegeram como possivelmente necessários para a manutenção, independentemente de existirem ou não em armazém.

  • Norma de Materiais
  • Registo de artigos
  • Associação de artigos a equipamentos
  • Definição de artigos substitutos
Planos de manutenção preventiva

Cada objeto de gestão terá um plano de manutenção planeada associado, o qual poderá ser gerido e controlado através de tempo de calendário (dias, semanas, meses ou anos), registos de funcionamento (quilómetros, horas, entre outros) ou da combinação de ambos. Cada plano de manutenção é constituído por um conjunto de fichas, referentes a cada intervenção a efetuar, que contemplam a descrição das precauções de segurança, tarefas e previsões de duração, mão de obra, materiais e serviços, bem como a estimativa dos custos envolvidos na intervenção.

  • Biblioteca de Preparações Padrão
  • Fichas de Manutenção Planeada
  • Definição de Planos de Manutenção Planeada
Gestão de trabalhos

A gestão dos trabalhos de manutenção é a função básica da manutenção. Uma gestão da manutenção adequada deverá sempre assegurar a gestão de todos os trabalhos de manutenção, registados sob a forma de ordens de trabalho, com a aplicação dos recursos consumidos – mão de obra, materiais ou serviços.

  • Tipos de Trabalho
  • Conceitos e caracterização de uma Ordem de Trabalho (OT)
  • Ciclo da OT Preventiva Sistemática
  • Circuito da OT Não Planeada
  • Diagnóstico (Órgão, Sintoma e Causa)
  • Indisponibilidades
  • Relatórios
Custos e controlo orçamental

Neste segmento aborda-se a forma como a gestão da manutenção pode apreender os custos de manutenção, por meio da gestão detalhada dos mesmos, organizados por rubricas e centros de custo, possibilitando o controlo em tempo real do orçamento de manutenção.

  • Rubricas de custo
  • Documentos e itens de custo
  • Definição e consultas ao orçamento da manutenção
Análises e Indicadores

Qualquer exercício de gestão requer a definição de objetivos e indicadores para controlar o desempenho ou, por outras palavras, expressar: o que se pretende; quais os objetivos ou metas a atingir; como se atingirá; de que forma se controlará.

  • Análises (Sistemas, Centros de Custo e Objetos)
  • Relatórios de Trabalhos
  • Preparação de indicadores segundo a norma EN 15341

Como faço para me inscrever?

Passo 1

Manifestação de interesse
Entre em contacto connosco pelo email [email protected] ou pelo telefone 214309100.

Passo 2

Preenchimento da ficha de inscrição
Após confirmada a disponibilidade de vaga para a frequência no curso, ser-lhe-á enviada, para o email indicado, a ficha de inscrição.

Passo 3

Pagamento e confirmação da inscrição
Receberá instruções para efetuar o pagamento por transferência bancária e ficará automaticamente inscrito no curso, assim que o mesmo seja validado.

Quadro de Formadores

A excelência do quadro de formadores  é um fator determinante para a qualidade e o objetivo que pretendemos alcançar. Juntámos um conjunto de formadores com conhecimento prático adquirido durante vários anos, em diversos projetos de implementação de sistemas de gestão de manutenção.

João Marques

Engenheiro Civil, pela Universidade Nova de Lisboa (2015). Consultor / Implementador ManWinWin na Navaltik Management Lda. Implementou e deu apoio técnico na implementação do sistema de gestão da manutenção ManWinWin em clientes como: Firmo, Petibol, Coficab Portugal, Centro Cultural de Belém (CCB), Fundação Calouste Gulbenkian, Banco Popular, Instituto Superior Técnico (IST), entre outros.

Hugo Cardoso

Licenciado em Engenharia Mecânica pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (2016). Consultor / Implementador ManWinWin na Navaltik Management Lda. Implementou e deu apoio técnico na implementação do sistema de gestão da manutenção ManWinWin em clientes como: Colquímica Portugal, Câmara Municipal do Porto, Aeromec, Goanvi Bottling, Polícia de Segurança Pública (PSP), entre outros.

Rafael Santos

Licenciado em engenharia mecânica pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, é consultor em gestão da manutenção na empresa Navaltik Management. Implementou e deu apoio técnico na implementação do sistema de gestão da manutenção “ManWinWin” em clientes como: Câmara Municipal do Porto, Bodum, Exército Português, Instituto Politécnico de Leiria, Câmara Municipal de Alcochete, entre outros.

Pin It on Pinterest